FORNECIMENTO DE FATORES DA COAGULAÇÃO PELO HEMORIO

Preencher a Ficha de Cadastro do Serviço de Saúde , Ficha de Cadastro de Paciente , Ficha de Cadastro diagnóstico, exames e dados clínicos do Paciente e a solicitação de fatores da coagulação em papel timbrado do Serviço de Saúde.

SOLICITAÇÃO DE FATORES DE COAGULAÇÃO PARA PACIENTE EM SITUAÇÃO DE EMERGÊNCIA OU ELETIVA

Seguir conforme o Fluxo de Dispensação de Fatores de Coagulação procedentes do Programa de Coagulopatias do Ministério da Saúde para pacientes com diagnóstico de coagulopatia hereditária em atendimento em serviços de saúde público ou privado - 2022.

DOCUMENTOS E INFORMAÇÕES NECESSÁRIAS:
• Prescrição médica com a dose e intervalo de administração.
• Laudo médico, com breve história clínica, intercorrência e/ou procedimento que justifique o uso do fator de coagulação.
• Diagnóstico da doença hemorrágica (Coagulopatia Hereditária).
• Resultados dos exames que confirmaram o diagnóstico (valor exato da dosagem do fator deficiente).
• Peso do paciente.
• Cópia da identidade, CPF e comprovante de residência.

ORIENTAÇÕES PARA TRANSPORTE, GUARDA E ADMINISTRAÇÃO DE FATORES DE COAGULAÇÃO

Seguir conforme as Orientações para transporte, guarda e administração de fatores de Coagulação.

TRANSPORTE E GUARDA DOS FATORES DE COAGULAÇÃO

• Transportar na caixa original, em embalagem térmica.
• Colocar na geladeira, fora da embalagem térmica, protegendo a caixa do fator evitando encostar o produto nas paredes do refrigerador.
• As caixas de fator devem ser mantidas no refrigerador, em prateleira ou gaveta, em temperatura 2º a 8º C. Nunca colocar na porta, congelador ou freezer.
• Proteger da luz.
• Manter controle de temperatura diária.
• Em caso de falta de energia, deverá ser mantido sob refrigeração (gelo), com a caixa protegida para não molhar.
• Não distribuir medicamento com o prazo de validade vencido. Guarde-o em sua embalagem original e posteriormente realizar o descarte apropriado do mesmo.
• Se estiver próximo ao vencimento, devolver à Unidade dispensadora dos Fatores de Coagulação para realizar a troca.

CUIDADOS IMPORTANTES NA ADMINISTRAÇÃO DOS FATORES DE COAGULAÇÃO

• O produto deve ser usado somente em um paciente em uma única vez.
• Utilizar rigorosa técnica asséptica.
• Usar luvas desde o início do procedimento, preparo da solução até o recolhimento do material utilizado.
• Não agitar vigorosamente o frasco do liofilizado após diluição, para evitar a formação de espuma.
• Usar um filtro para cada frasco de liofilizado diluído.
• A solução preparada deve ser usada imediatamente após a reconstituição.
O produto não contém conservantes antimicrobianos, portanto, deverá ser usado dentro de 3 horas após a reconstituição. A solução reconstituída para uso deve ser clara ou levemente opalescente.
• Se ocorrer a formação de um coágulo ou um gel, não usar o produto e devolver a unidade onde o mesmo foi retirado. A unidade dispensadora dos Fatores de Coagulação deve retornar o mesmo ao distribuidor original indicado na embalagem.
• Não adicionar o fator de coagulação após diluído em soluções (fisiológicas, glicosadas, etc).
• Infusão deve ser lenta e em acesso venoso exclusivo.
• A solução preparada não utilizada deve ser descartada apropriadamente pela unidade.
• Em casos de sintomas clínicos subjetivos (dor lombar, náusea etc.), reações cutâneas (rubor urticária), dispnéia, taquicardia, hipotensão etc., deve-se interromper a infusão, manter acesso venoso pérvio com solução salina a 9% e solicitar a presença do médico.
• Registrar na evolução do prontuário: o nome do medicamento administrado; nº do lote; quantidade; sinais vitais antes e após infusão; intercorrências e condutas tomadas, quando houver; assinatura do responsável pelo procedimento e horários respectivos.
• Registrar no NOTIVISA em caso de reação adversa.

Fonte: Grupo Multidisciplinar de Atendimento às Alterações de Hemostasia/Hemorio, 2022